Cinco maiores seguradoras concentram 60% do mercado

27/05/2016

Cinco maiores seguradoras concentram 60% do mercado Cinco maiores seguradoras concentram 60% do mercado


SÃO PAULO, 15 de julho de 2014
 

Apesar do crescimento do mercado de seguros, o segmento continua fechado. De acordo com o Ranking das Seguradoras 2013 do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo (Sincor-SP), cerca de 60% da participação do mercado pertencem a apenas cinco empresas.

De acordo com o relatório, o setor de seguros encerrou o exercício de 2013 (excluindo os produtos VGBL e PGBL) com um faturamento de R$ 110,7 bilhões, crescimento de 19% em comparação a 2012. "Há, sem dúvida, grandes desafios, mas também excelentes oportunidades para que nós, empreendedores do seguro, possamos trilhar o caminho do desenvolvimento", afirmou Alexandre Camillo, presidente do Sincor-SP.

De acordo com o sindicato esses dados foram acima das taxas da inflação do período e são em grande parte resultado da força do corretor no segmento. "Essa performance confirma a importância do corretor de seguros no contexto das operações das seguradoras. Mais de 80% da produção total do setor é resultante do trabalho direto da categoria", afirmou Camillo.

Segundo o relatório, responsável pelo levantamento, os produtos de risco (automóveis, pessoas, etc.) mantiveram desempenho favorável com altas taxas de crescimento, enquanto os produtos de PGBL e VGBL tiveram baixo desempenho, com crescimento de 4,8% e 6,5%, respectivamente.

A empresa que esteve presente entre as principais colocadas em todos os segmentos foi o Bradesco Seguros, cujo presidente atual é Marco Antônio Rossi.

A empresa obteve mais uma vez a primeira colocação da classificação geral com participação de 21,5% do mercado total e R$ 22,8 bilhões de faturamento. Em segundo lugar, a Mapfre do Banco do Brasil com 13,2% do setor e faturamento de R$ 14 bilhões, seguido pela SulAmérica com 10,90% do mercado e lucro de R$ 11 bilhões.

Ainda segundo dados do relatório, o faturamento total do segmento de automóveis (sem o DPVAT) foi de R$ 29,4 bilhões, com crescimento de 19% comparado ao mesmo período em 2012 que foi de R$ 24,8 bilhões.

Nesse ramo, as seguradoras que mais se destacaram foram a Porto Seguro com 14,9% da participação do mercado e faturamento de R$ 4,3 bilhões, seguido por Bradesco Seguros com 10,4% e lucro de R$ 3 bilhões.

No ramo de Pessoas (sem VGBL) o faturamento total das seguradoras foi 17% superior ao de 2012 e atingiu R$ 29,3 bilhões. Mais uma vez o Bradesco e a Mapfre têm as maiores participações da categoria com 20% e 19,3% do mercado, respectivamente. Seguido pelo Itaú Seguros com 12,3% e lucro de R$ 3,6 bilhões no período.

No segmento de saúde, a receita total obtida em 2013 foi de R$ 24,4 bilhões, com alta de 22%, com relação ao ano anterior. Apesar da importante colocação, a Unimed, que ficou em terceiro lugar, não alcançou nem a metade da participação dos dois primeiros lugares. A empresa teve apenas 4,5% do mercado e lucro de R$ 1 bilhão, enquanto o Bradesco ficou com 49% da participação e lucro de R$ 12,2 bilhões. Outra gigante, a SulAmérica, ficou com 32% do mercado e faturamento de R$ 7,8 bilhões.

O ramo com participações menores nas primeiras colocações, os seguros de risco faturaram no total R$ 1,9 bilhões, com variação de 31% em relação ao ano anterior. No segmento, a Porto Seguro teve participação de 18,17% do mercado e teve lucro de R$345 mil, seguida pela J. Malucelli com 15,46% do mercado e faturamento de R$ 293 mil.

No setor patrimonial, a receita total foi de R$ 11,3 bilhões, com alta de 14%. As três primeiras colocações foram do Itaú (21,93% do mercado), seguido pela Mapfre (12,45%) e o Bradesco (9,61%) e foram responsáveis por 44% do faturamento do setor.

A receita dos transportes foi de R$ 2,9 bilhões, com pequena alta de 10% comparado a 2012. O resultado das 10 primeiras colocadas foi responsável por 75% dos ganhos. O primeiro lugar foi da Allianz com 11,56% do mercado e receita de R$ 337 milhões, seguido peça Nobre com 9,38% das participações e lucro de R$ 273 milhões.

Nos demais ramos, a receita do segmento foi de R$ 7,3 bilhões com crescimento de 31% ao ano anterior. As primeiras colocações foram do Banco do Brasil/ Mapfre com 30,8% do mercado e R$ 2,2 bilhões em faturamento e a Caixa Seguros com 19,92% das participações e R$ 1,4 bilhões de receita.

No ramo DPVAT, o faturamento líquido total foi de R$ 4,2 bilhões, valor 18% superior ao ano anterior.

Fonte: Vivian Ito - DCI - 15/07/2014


 

Compartilhe este artigo

Clique em um botão para compartilhar na sua linha do tempo:





  google+   linkedin


  whatsapp

© Depende de Nós, vamos exigir o cumprimento da constituição.

GI